Arquivos

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 Jaguadarte
 literatura suíça
 Histórias Possíveis
 Revista Sagarana
 rivista Semicerchio
 Diversos Afins
 Alguma Poesia
 Musibrasil




GARE DES MOTS
 




Escrito por prisca agustoni às 21h23
[] [envie esta mensagem
] []





AGENDA

JANDIRA, O COMEÇO DO MUNDO / JANDIRA, IL PRINCIPIO DEL MONDO

Ontem foi inaugurada a exposição de guaches de Mauro Valsangiacomo, artista plástico suíço (de Lugano), no Museo de Arte Moderna Murilo Mendes, em Juiz de Fora / MG. A importância do evento se deve à revisitação do poema de Murilo Mendes, "Jandira", que o pintor suíço ilustra através de uma série de desenhos a aquarela e carvão, redescobrindo a sensualidade como forma de expressão profunda da vida e dos afetos. O pintor suíço trava uma longa relação de paixão com a obra do poeta mineiro, e essa exposição representa um ponto de encontro e de diálogo entre poesia e pintura. A conferir durante o mês de outubro.

Ieri è stata inaugurata l'esposizione di guaches e disegni a carbone di Mauro Valsangiacomo, pittore ticinese (di Lugano), presso il Museo di Arte Moderna Murilo Mendes a Juiz de Fora/MG, in Brasile. L'importanza dell'evento si deve al dialogo stabilito con la poesia "Jandira" di Murilo Mendes, che il pittore svizzero illustra attraverso una serie di disegni, riscoprendo e facendoci riscoprire la sensualità come forma di espressione profonda della vita e degli affetti. Il pittore svizzero intrattiene una lunga relazione di passione con l'opera del poeta di Minas Gerais, nato a Juiz de Fora, e questa esposizione rappresenta un punto d'incontro e di dialogo tra poesia e pittura. Aperta durante il mese di ottobre, da non perdere.

Ayer fue inaugurada la exposición de guaches y deseños de Mauro Valsangiacomo, pintor suizo (de Lugano), en el Museo de Arte Moderna Murilo Mendes, en Juiz de Fora/MG, Brasil. La importancia de la exposición se debe en razón del diálogo estabelecido entre el poema "Jandira", del poeta brasileño Murilo Mendes, poema ilustrado por el pintor a través de una serie de deseños, redescubriendo y haciéndonos descubrir otra vez la sensualidad como forma de profunda expresión de la vida y de los afectos. El pintor suizo alimenta una larga relación de pasión con la obra del poeta brasileño, y esta esposición representa un punto de encuentro y de diálogo entre poesía y pintura. Abierto durante el mes de octubre.

 

 



Escrito por prisca agustoni às 21h18
[] [envie esta mensagem
] []



 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]